Em Brasília prefeito busca recursos para hospital do Trauma e ampliação do custeio federal

Em Brasília prefeito busca recursos para hospital do Trauma e ampliação do custeio federal

O prefeito Marquinhos Trad está em Brasília nesta quarta-feira (4), onde busca recursos para ampliar o teto de custeio federal da média e alta complexidade e, com isso reduzir o déficit de leitos em Campo Grande. Em reunião com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, foi solicitado um aumento do repasse da União para contratualização de hospitais.


Atualmente, o governo federal repassa R$ 366.590.852,41, ao ano, para os procedimentos de Média e Alta Complexidade (MAC) em Campo Grande. O prefeito, que está acompanhado pelo secretário municipal de Saúde Marcelo Vilela, justificou ao ministro que o teto não está sendo suficiente para absorver a demanda de atendimento, que tem crescido exponencialmente e isso tem se refletido nas enfermarias das unidades de urgência da Rede Pública.


Ao reivindicar um acréscimo de R$ 60 milhões no teto de custeio federal, Marquinhos disse ao ministro Marun que esse montante irá possibilitar um suporte financeiro maior aos hospitais conveniados, como a Santa Casa, por exemplo.


Desde o ano passado, a administração municipal organizou a Central de Regulação para os hospitais conveniados à rede pública de Saúde de Campo Grande, que apontou por meio de relatórios um déficit de aproximadamente 120 leitos na Capital.


O atendimento terciário – a Média e Alta Complexidade – que é feito pelos hospitais é extremamente importante. Atualmente, Campo Grande está vivenciando uma situação preocupante e que, ao mesmo tempo mostra o tamanho da responsabilidade do município.


Comentários