Jovens iniciam campanha contra reajuste salarial e pressionam vereadores

Jovens iniciam campanha contra reajuste salarial e pressionam vereadores

Na tarde de hoje, 20, um grupo de manifestantes iniciou uma campanha nas redes sociais com o intuito de pressionar os vereadores da capital contra o reajuste salarial para prefeito, vereadores e secretários. A proposta foi votada em dezembro de 2014, e se nada acontecer na próxima semana, passa a valer a partir de janeiro com aumento de até 4 mil reais aos vereadores.


 A campanha que é liderada pelo jovem Maykinho Vilalba, convoca a população a comparecer a Câmara Municipal na próxima quinta-feira, às 10 horas da manhã, quando será votado duas pautas -; uma delas analisará se permanecerá o que foi definidido em votação ou se cancelam o aumento.


Para Maykinho o mínimo que os vereadores devem fazer é cancelar o reajuste -; é o cúmulo do absurdo, isso não devia nem ser discutido. É questão de comprometimento com a população. Afirma o jovem


O jovem foi além -; Eles estão ganhando mais do que merecem. A renda média do cidadão campo-grandense é entre R$ 900,00 e R$ 1.200,00 reias, e mesmo com o sálario reduzido eles sustentam a casa, e ainda pagam água, luz e aluguel, disse. -; 'Político tem que ser exemplo, em tempos de crise é necessário reduzir os gastos, nada melhor do que cortarem o próprio salário'.


Maykinho aproveitou para mandar um recado a classe política de MS, e disse que a manifestação contra o reajuste é só uma prévia do que esta por vir em 2017 - 'Vou continuar com a mesma postura. Meu compromisso é com a população. Político que não trabalha, não terá paz em 2017'.


A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e área interna


Maykinho Vilalba, 23, é ativista do MBL - Movimento Brasil Livre


Nenhum texto alternativo automático disponível.


Campanha viralizou nas redes sociais em pouco tempo


Comentários