Farra com dinheiro público: Trutis paga 63 mil reais em parecer sobre discussão que nem entrou

Farra com dinheiro público: Trutis paga 63 mil reais em parecer sobre discussão que nem entrou

O deputado federal Tio Trutis, do PSL, gastou exatos R$ 63.870,00 com uma análise jurídica que poderia ter saído de graça. A verba, claro, é paga com dinheiro público, ou seja, pelo povo. O pior: a análise foi feita sobre tema que o parlamentar acabou sequer discutindo.


O primeiro pagamento, de R$ 32.870 foi efetivado no dia oito de agosto deste ano, e feito à empresa Agnelli & Andrade Advogados. A nota foi emitida em Brasília e encaminhada para o gabinete de Loester Carlos Gomes Souza, o Tio Trutis. A descrição do serviço é técnica, mas se resume à assessoria jurídica e parecer sobre o projeto da Lei das Licitações.


Um mês depois, o escritório recebeu outros 31 mil reais por outra consultoria, sobre a medida provisória que altera o Código de Trânsito Brasileiro. O gasto consta na Transparência da Câmara dos Deputados. Ao todo, o parlamentar já despendeu R$ 233.271,04 neste ano da chamada cota parlamentar.

Os pedidos de consultoria estranham, já que o parlamentar tem à disposição assessoria jurídicas nas Comissões que participa, na bancada da sigla na Casa, no partido ou mesmo no próprio gabinete, onde mantém 15 funcionários.

No caso do primeiro pagamento de consultoria, interessante notar que Trutis gastou 32,8 mil reais para ‘entender’ o tema, no caso a Lei de Licitações, e sequer apresentou apensados ou emendas na discussão.

O parlamentar é o mesmo que oferece 100 mil reais para quem ajudar a identificar ‘amigos’ de Adélio Bispo, o esfaqueador de Jair Bolsonaro.

Fonte: Top mídia news


Comentários