Contraditório: Desire Queiroz escondeu as redes sociais ao conseguir ser indicada pra SNJ

Contraditório: Desire Queiroz escondeu as redes sociais ao conseguir ser indicada pra SNJ

Fontes de Brasília afirmam que Desire Queiroz, 25, ficou incomodada com a repercussão negativa dos artigos de ontem, 21, publicados na íntegra pelo Diário Republicano, e agora corre contra o tempo pra tentar reverter a má impressão que ficou. No texto, o portal de notícias indicou a verdadeira face da jovem, revelando o lado ‘esquerdista’ de Desire, o que ligou o sinal de alerta na equipe de transição do presidente eleito.


Movimentos Sociais já trataram de desmentir a jovem, Lucas dos Santos, coordenador Estadual do MBL (Movimento Brasil Livre) e Morganna Lima, coordenadora do Voluntários da Pátria e uma das principais ativistas de Bolsonaro em MS, lançaram nota repudiando o oportunismo de Desire.


Para Lucas e Morganna a Secretaria Nacional de Juventude deveria ser assumida por um jovem com identidade com os movimentos sociais de direita e não por quem surfa na onda do presidente apenas pela ocasião de um possível cargo.




O que restou para a jovem é tratar os artigos dos portais e notas dos movimentos sociais como ‘fake news’ e perseguição política.


A pergunta que fica: se os artigos publicados são fake news, por que Desire Queiroz apagou todas as suas redes sociais? Precaução ou medo da verdade vir à tona? 


Comentários