Climão: Movimentos sociais de MS desmentem jovem cotada para assumir SNJ

Climão: Movimentos sociais de MS desmentem jovem cotada para assumir SNJ

Conforme noticiado pelo Diário Republicano hoje, 21, Desire Queiroz dos Santos, 25, esta a um passo de assumir a Secretaria Nacional de Juventude do Governo Bolsonaro. A jovem é indicação da futura ministra Damares Alves, que indicou Desire a pedido de Wilton Acosta, líder da Igreja Sara Nossa Terra e derrotado nas urnas para deputado federal. Acosta é próximo de Damares Alves e faz parte equipe de transição da futura ministra.


A notícia dada em primeira mão pelo portal Diário Republicano repercutiu nacionalmente, o que deixou muitas pessoas próximas ao presidente eleito com à "pulga atrás da orelha", à partir dai começou as pesquisas em torno do nome de Desire Queiroz.


Conforme fontes direto de Brasília, Desire Queiroz teria se apresentado a equipe de transição do governo como uma liderança política de direita, dizendo que participou de todo ciclo de transição do novo governo - "desde as manifestações do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff até a eleição do presidente eleito".


O posicionamento de Desire irritou as lideranças dos movimentos sociais de Mato Grosso do Sul, que desconhecem a participação da jovem nas manifestações e até mesmo na campanha do presidente eleito.


Lucas dos Santos, coordenador estadual do MBL - Movimento Brasil Livre e Morganna Lima, coordenadora do Voluntários da Pátria e da campanha do presidente eleito em Mato Grosso do Sul, fizeram notas de esclarecimento desmentindo Desire Queiroz.




 


 


 


Comentários