Campanha da OAB:  “Voto Certo é Voto Limpo” é lançada no TRE/MS

Campanha da OAB: “Voto Certo é Voto Limpo” é lançada no TRE/MS

Foi lançada na manhã desta segunda-feira (23) pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE/MS), Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) e Ministério Público Federal (MPF/MS) a campanha “Voto Certo é Voto Limpo”, que tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do voto ético, livre e consciente. O lançamento aconteceu no plenário do TRE/MS.


 


A mesa de lançamento da campanha foi composta pelo Presidente da Ordem, Mansour Elias Karmouche, Desembargador Sergio Fernandes Martins, Procurador Regional Eleitoral Marcos Nassar, Procurador-Geral de Justiça Paulo Cezar dos Passos.


A presidente da ”Comissão Provisória da OAB/MS nas eleições 2018 – Pela Cidadania, contra a Corrupção”, Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas explicou quais serão as atividades de agora em diante.


“A partir da agora, com o lançamento da campanha, haverá uma linha de atuação entre os quatro órgãos. Além das atividades próprias de cada um deles, os quatro vão trabalhar com a conscientização da cidadania pelo voto. Atuaremos na divulgação via mídias, vamos estar panfletando e fazendo com que mais cidadãos se engajem”.


O Presidente da Ordem Mansour Karmouche, salientou as consequências da compra e venda do voto para toda a sociedade e quão importante é conscientizar o cidadão dessa prática.


“Essa união de esforços entre a OAB/MS e os órgãos de controle, principalmente para fiscalização do processo eleitoral, é de suma importância para a sociedade, inclusive de forma a orientar também o cidadão da importância desse momento para que ele não se corrompa de qualquer maneira porque ele está prejudicando toda a cidadania. Ele prejudica seu país, estado e município quando ele vende seu voto. É importante trazer essa reflexão para que amanhã ele não esteja reclamando da falta de saúde, saneamento básico, escola e segurança pública. Esse é o preço para quem vende o voto”, destacou.


O Procurador-Geral de Justiça, Paulo Cezar dos Passos destacou a responsabilidade que as entidades participantes da campanha tem na busca pela conscientização da população sobre a importância do voto.


“Estamos em um momento crucial, de escolher os nossos governantes pelos próximos quatro anos. Quem escolhe é o cidadão, quem faz as escolhas do país e do estado que queremos é o cidadão e nesse momento compete a nós, do sistema de justiça eleitoral, propiciar eleições limpas”, disse.


Em seu discurso, o Procurador Regional Eleitoral Marcos Nassar apontou alguns dados nada agradáveis sobre o Brasil.


“No ranking dos países menos corruptos do mundo, o Brasil figura na 96º posição. É, portanto, considerado nesse ranking, mais corrupto que países como Timor Leste, Turquia, África do Sul, Cuba, Arábia Saudita, Ruanda e Catar. A ONU estima que 5% do PIB mundial é desviado em razão de corrupção”.


Em seguida, ele explicou porque iniciou seu discurso com esses dados e qual sua ligação com a campanha. “O candidato desonesto, que hoje compra voto, que pratica outras infrações eleitorais, será amanhã o mandatário público que praticará atos de corrupção, que drenará os recursos públicos que deveriam ser aplicados em saúde, educação, saneamento básico, segurança pública e outros serviços públicos essenciais. Campanhas de conscientização, como a presente, ao lado de outras iniciativas, constituem uma frente importante para enfrentarmos esse problema”, explicou.


O Desembargador Sergio Fernandes Martins também destacou a importância da campanha conjunta dos órgãos. “É nossa oportunidade única de passar o país a limpo nessas eleições. Esta é a nossa contribuição, que é bem-vinda e necessária”, disse.


Estiveram também presentes no lançamento da campanha o Vice-Presidente da Ordem, Gervásio Alves de Oliveira Júnior; Secretário Geral, Vinícius Carneiro Monteiro Paiva e  a Presidente da Comissão de Segurança Pública, Claudia Paniago, membros da Comissão da OAB/MS nas eleições 2018; os Conselheiros Estaduais Eclair Nantes e Sérgio Muritiba; o Conselheiro Federal, Ary Raghiant e a Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da OAB-MS, Delasnieve Miranda Daspet.


 


 


Comentários