Professor tarado que estuprou e matou Kauan é condenado a mais de 66 anos de prisão

Professor tarado que estuprou e matou Kauan é condenado a mais de 66 anos de prisão



Foi condenado a mais de 66 anos de prisão o professor acusado de estuprar e matar o menino ​Kauan Andrade, de 9 anos. A decisão dada pelo juiz Marcelo Ivo de Oliveira, de 7ª Vara Criminal de Campo Grande, vem um ano depois do desaparecimento do garoto no Bairro Aero Rancho, no dia 25 de junho de 2017..


O professor  foi condenado à pena total de 64 anos, 11 meses e 6 dias de prisão, 1 ano e 3 meses de detenção, 15 dias de prisão simples e ao pagamento de 32 dias-multa em regime fechado pelos crimes de estupro de vulnerável com resultado morte, vilipêndio e ocultação de cadáver, além de dois estupros de vulnerável, exploração sexual de adolescentes, armazenamento de material  pornográfico envolvendo adolescente e importunação ofensiva.


Para a decisão o juiz levou em conta o depoimento de adolescentes que testemunharam o crime e laudos periciais que apontaram presença  de sangue que seria de Kauan em um tapete, piso e na cama do quarto do acusado, seguindo para a porta da sala e pia da cozinha da casa em que ele morava. Os mesmos vestígios também estavam presentes no porta-malas do carro do professor e em um facão que teria sido usado para esquartejar o menor de idade


Pelo estupro, morte, vilipêndio e ocultação do corpo de kauan  a pena foi de 22 anos e três meses, pelos dois estupros de vulneráveis, 18 anos e 8 meses e pelo crime de exploração sexual de cinco adolescentes a condenação foi de 24 anos, 3 meses e 6 dias de prisão. 




Resultado de imagem para fotos de kauan que foi estuprado em campo grande ms


Imagem relacionada


Comentários