Polícia Civil investiga se guarda municipal abusou de menina antes de se matar com um tiro na boca.

Polícia Civil investiga se guarda municipal abusou de menina antes de se matar com um tiro na boca.

A polícia vai investigar se o guarda municipal, de 38 anos, que cometeu suicídio no último sábado (19) teria abusado sexualmente de uma menina momentos antes de tirar a própria vida. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e distribuído para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) de Campo Grande.


A polícia não deu detalhes da investigação, já que ainda ouvirá testemunhas sobre o caso. O homem teria colocado a arma na boca e atirado, no último sábado. Informações de que ele não estaria em dia com exames psicotécnicos não foi confirmada pela comunicação da Guarda, que definiu o rapaz como um ‘excelente profissional’.


Conforme a Guarda Municipal, o rapaz era integrante do primeiro grupo armado e passou por vários exames. “O profissional passa por curso ministrado pela Polícia Federal, que é feito de dois em dois anos, criterioso em todos os sentidos. Quem não faz a reciclagem, não pode usar o armamento, o que não era o caso desse profissional”, informou a comunicação da Guarda.


A guarda municipal declarou, ainda, que não tem informação sobre a acusação de abuso sexual e que aguarda a investigação da Polícia Civil para fazer qualquer declaração sobre o caso.


Fonte: Midiamax


Comentários