Operação Anjos da Lei: Megaoperação da Polícia Civil em 26 estados e DF combate tráfico de droga nas escolas.

Operação Anjos da Lei: Megaoperação da Polícia Civil em 26 estados e DF combate tráfico de droga nas escolas.

A Operação Anjos da Lei cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão em todos os estados e no Distrito Federal.


De acordo com delegado-geral de Polícia Civil do Rio Grande Sul, Emerson Wendt, que integra o Sistema Único de Segurança Pública (Susp), até o fim do dia cerca de mil prisões deverão ser realizadas.


O Ministério da Segurança Pública coordena, nesta terça-feira, a Operação Anjos da Lei, que tem como objetivo o combate ao tráfico de drogas dentro e na proximidade de escolas, públicas ou privadas, em 26 estados do país e no Distrito Federal.


Em entrevista concedida na manhã desta segunda-feira, o delegado Emerson Wendt, chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, afirmou que espera que o número de prisões chegue perto de 1000 até o fim do dia.


Foram expedidos 188 mandados, sendo 108 de prisões e apreensões e 80 de busca e apreensão. Segundo o balanço parcial da operação, a nível nacional, divulgado no final da manhã desta terça-feira, foram efetuadas 166 prisões, sendo três foragidos recapturados, 74 flagrantes, 58 por mandado e 24 apreensões de adolescentes. Além disso, foram apreendidos 21 armas; 4,2 quilos de maconha; 351,94 gramas de cocaína; 698,31 gramas de crack; quatro unidades de ecstasy e 21 de LSD. E ainda sete veículos, 14 aparelhos eletrônicos, 25 celulares e R$ 8.415,00.


O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann afirmou que a operação contra o tráfico de drogas perto da escola é necessária para evitar que jovens se viciem já na adolescência.


- Crianças e jovens estão em um processo formativo, de chegar à maturidade. Devem saber os aspectos e reflexos negativos do uso de drogas. Deve-se ter o repúdio (ao uso de drogas) e se procurar por todos os meios evitar que o vício aconteça porque depois é muito mais difícil fazer com que o jovem se retire - disse o ministro.


A operação envolveu atuação de 1.588 policiais, que visam ao cumprimento de ordens de prisão, mandados de busca e apreensão, ações de rua com apuração de denúncias e eventuais prisões em flagrante. A ação amplia a operação piloto realizada nos três estados do Sul no mês de junho.


Armas e munição apreendidas em Minas Gerais durante a Operação Anjos da Lei


O presidente do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), delegado Emerson Wendt, ressaltou que as Polícias Civis utilizam recursos tecnológicos para efetuar a prisão de suspeitos de tráfico de drogas nas unidades de ensino ou em seus arredores.


A Polícia Civil de Santa Catarina adiantou algumas informações sobre a operação no estado. São cumpridos aproximadamente 60 mandados de prisão e 80 de busca e apreensão, além de ações em municípios de cada uma das 30 Delegacias Regionais de Polícia.


O nome Operação Anjos da Lei é referência ao filme de policiais que se infiltram em instituições de ensino e, também, "à proteção às crianças que são anjos que merecem ser protegidos pela Lei", informou a Polícia Civil de SC em um comunicado.





 


 

 

Fonte: Extra


Comentários