OAB/MS: Aula Magna atinge público inédito na história dos encontros no Centro Oeste.

OAB/MS: Aula Magna atinge público inédito na história dos encontros no Centro Oeste.

Mais de 3 mil pessoas inscreverem-se para a aula Magna da Escola Superior de Advocacia de Mato Grosso do Sul (ESA/MS), onde o desembargador e jurista Guilherme Nucci ministrou palestra sobre Corrupção, crime organizado e Direitos Humanos. O evento aconteceu na noite de 28 de fevereiro no salão de eventos Diamond Hall, que teve sua lotação esgotada.


A mesa diretiva do evento foi composta pelo Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul, Mansour Elias Karmouche, pelo Diretor-Geral da Escola Superior de Advocacia de Mato Grosso do Sul, Ricardo Souza Pereira, o Vice-Presidente da OAB/MS, Gervásio Oliveira Júnior, o Secretário Geral Adjunto, Vinícius Monteiro Paiva, o Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso do Sul, José Armando Amado, o Conselheiro Federal Luis Cláudio Alves Pereira, no ato representando o Diretor da Escola Nacional Advocacia, José Alberto Simonetti, o Vice-Diretor Geral da ESA/MS, Marcelo Radaelli, o Secretário Geral da ESA/MS, Leonardo Basmatti, a Secretária Geral Adjunta Isa Maria Formaggio Marques, o Tesoureiro da ESA/MS, Douglas Oliveira Santos, o Prefeito da Capital, Marcos Trad e o desembargador Ruy Celso representando o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.  


Em seu discurso, o Presidente da OAB/MS, Mansour Karmouche, destacou o poder transformador da sociedade civil e reiterou o papel da Ordem na defesa do Estado democrático de Direito “Nos últimos anos vimos escancarar um escândalo de corrupção que assolou o Brasil e vem se arrastando por um governo que não possui envergadura moral para administrar o país, mas o poder está em nossas mãos. Não são outros países nem outras pessoas que irão mudar nosso destino, somos nós mesmos. Estes acadêmicos, advogados, mestres e doutores em Direito que estão aqui vem na ânsia de buscar uma luz no fim do túnel, e a Ordem dos Advogados do Brasil vem fazendo este papel dioturnamente, sendo porto e farol da esperança da sociedade” pontuou.


A esperança em dias melhores também deu o tom do discurso de Ricardo Souza Pereira, que destacou a importância da educação na promoção da justiça “A educação é a melhor forma de construção de uma sociedade forte e firme, e o combate à corrupção começa nas coisas mais simples do nosso dia a dia, porque não existe justiça onde os privilégios de alguns são aviltantes em detrimento de uma nação de gente pobre. Jamais desistirei de meu país e de plantar a semente da esperança no coração de cada jovem que me ouve todos os dias” salientou o professor. 


Representando a Escola Nacional de Advocacia, Luis Claudio Alves Pereira elogiou a atuante gestão da ESA/MS na promoção da educação continuada no Estado “Que Ricardo Pereira é um professor nato e advogado brilhante nós já sabíamos, mas além disso é um executivo que merece aplausos. Por dever de ofício temos os relatórios das atividades das Escolas Superiores de Advocacia de todo o Brasil, e por conhecer estes dados posso falar com tranquilidade que a nossa é uma escola de vanguarda, que figura no rol das mais atuantes do país” contextualizou Bito.


Após a solenidade de abertura do evento, Guilherme Nucci fez uso da palavra por cerca de uma hora e meia, e após discorrer de forma didática sobre assuntos como a operação lava jato, acordos de delação premiada, condução coercitiva, o sistema prisional brasileiro e as raízes da corrupção do ponto de vista cultural. “Temos que vencer esta chaga com democracia acima de tudo, que é nossa força nas urnas e ponto final, porque não adianta querer democracia sem leis de Estado. É assim que se muda, dentro da regularidade da eleição, do sufrágio, do debate e da insistência. Vamos refletir juntos e compartilhar pensamentos para que as boas leis permaneçam e as ruins nem sejam aprovadas” encerrou o jurista, sob uma salva de aplausos.




Comentários