Artistas ligados ao PT se unem para proibir MBL de denunciar lei Rouanet e erotização de crianças

Artistas ligados ao PT se unem para proibir MBL de denunciar lei Rouanet e erotização de crianças




Como se nota, todas as mensagens são praticamente iguais. Ou seja, há um claro oportunismo no uso de uma linguagem combinada.


Eles fazem parte de um “time” bizarro de mais de 100 artistas organizados por Paula Lavigne para tentar intimidar o MBL por ter sido tão atuante na crítica às exposições “Queermuseu” e a peça no MAM, onde uma criança foi forçada a tocar o corpo nu de um homem.


Basicamente, o MBL deu força às manifestações de revolta do povo brasileiro. Por isso, está sendo atacado pela elite artística.


O detalhe é que essa elite artística – toda ela de extrema esquerda – não possui um argumento sequer. Por isso estão fazendo uso de um discurso combinado e mais falso que propaganda de pasta de dente.


A tática da elite artística é sair fingindo que criticar obras de pedofilia e erotização de crianças é “difamação”. Na verdade, é o apontamento dos fatos. Como tática de intimidação, a elite artística promete lançar processos onde fingirão terem sido vítimas de “difamação”. No fundo, esses processos serão criminosos, uma vez que dependerão da prática de falsa comunicação de crime.


Mas a intenção dos processos é mais servir de fachada, provavelmente para proibir de vez a direita de criticar o uso da Lei Rouanet e a erotização de crianças. Se o MBL for proibido de fazer esse tipo de crítica, toda a direita será proibida pelo mesmo precedente.


A elite artística não representa o interesse do povo, que em sua maioria ficou contra as exposições Queer Museu e a performance do MAM, não pelo seu conteúdo em si – que não fede nem cheira – mas principalmente por terem sido abertas às crianças e terem feito uso da Lei Rouanet.


Para a direita, é fácil apontar a monstruosidade por trás do uso da Lei Rouanet e de inserir crianças nessas “manifestações artísticas”. Como não conseguem argumentar contra a direita – que aqui mais do que nunca representa os interesses do povo sofrido, e não de uma elite artística -, pessoas como Caetano Veloso, Paula Lavigne e Fábio Porchat apelarão à intimidação. De início, atacarão o MBL, para, em seguida, proibir toda a direita de proteger as crianças e de lutar contra a Lei Rouanet.


Hora de ir para o combate contra essa elite que não tem nada a dizer ao povo brasileiro.

Fonte: https://ceticismopolitico.com


Comentários