Prefeito que retirou livros com ideologia de gênero diz não estar arrependido

Prefeito que retirou livros com ideologia de gênero diz não estar arrependido

prefeito de Ariquemes (RO), Thiago Flores (PMDB), diz não estar arrependido de tirar dos livros didáticos das escolas públicas as páginas que mostravam casamento entre dois homens homossexuais. Segundo o prefeito: "Na minha gestão, a prefeitura aderiu a medida de distribuir o material didático, após a retirada das páginas com ideologia de gênero e evitar mais prejuízo no aprendizado dos alunos. Não me arrependo dessa atitude”.


Ao saber que livros didáticos, que seriam entregues nas escolas municipais, continham conteúdo LGBT, o prefeito se encarregou de mandar que fossem removidos os livros para que as páginas onde tivesse o assunto sobre união homoafetiva fossem retiradas. O assunto foi motivo de muita discussão nas redes sociais.


O prefeito ainda afirmou que sua decisão foi tomada junto com a população da cidade, que, segundo o mesmo, não aprovou a ideia de crianças aprenderem sobre tais assuntos nas salas de aulas, por exemplo, casamento entre homossexuais e adoção de crianças pelos mesmos. Thiago ainda disse que: “minha decisão foi participada com todos e não tomada dentro do meu gabinete".


 

O Ministério Público divulgou os livros que teriam conteúdos com ideologia de gênero, inclusive, um dos assuntos desses livros continha o caso do primeiro casal homossexual a adotar uma criança no Brasil. O MP solicitou que o prefeito voltasse atrás de sua decisão, porém, não obteve sucesso. O MEC (Ministério da Educação) disse que a retirada dos livros é uma afronta e uma ação ilegal, assim como também afirmou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).



O deputado federal Jean Wyllys (PSOL) se manifestou contra a atitude do prefeito de Ariquemes. Em sua página do Facebook, ele escreveu um longo texto sobre o assunto, condenando arduamente a atitude do prefeito. Ele chegou a dizer que “esta decisão é o triunfo da estupidez e da ignorância”. O prefeito rebateu os comentários de Wyllys, dizendo que não sabia se lavava as louças da pia ou se respondia os comentários do deputado. Por fim, o prefeito preferiu lavar as louças.

Fonte: blasting news


Comentários