Política e Negócios

Política e Negócios

Eles são homens de negócios, usam terno e gravata, são finos, tem programas na TV, e, querem seu voto na próxima eleição, estamos falando é claro dos “business men” da política. É inegável que á muito tempo os eleitores no Brasil andam insatisfeitos com seus representantes públicos, os motivos nós já sabemos bem: corrupção, má administração do dinheiro público, desvio de verbas públicas, etc etc.


A enorme insatisfação com os vários casos de corrupção no cenário político brasileiro, levou o eleitor brasileiro a o seu novo bordão, “Ele não rouba, porque é rico”, que também vem acompanhado de outras series de bordões como, “O importante é que ele não é corrupto”, que substitui aos poucos o tão popular “Rouba mas faz!”.


 Mas apenas isso não explica a atual mudança no cenário político brasileiro, até porque, já tivemos empresários disputando eleições mas nenhum deles tiveram tanto êxito como estão tendo agora. A recente eleição de Donald Trump á presidência dos Estados Unidos, empresário do ramo de imóveis e construção, e, personalidade televisiva, parece ter dado á alguns homens de negócios aqui nas terras tupiniquins a chance de pegar carona no fenômeno do homem do “Make America Great Again!”.


Um deles, que, curiosamente era apresentador da versão brasileira do programa The Apprentice (‘’O Aprendiz’’) que Trump apresentava na TV americana é Roberto Justus. O Empresário recentemente anunciou, em uma entrevista á Coluna do Estadão, do Jornal Estado de São Paulo, seu interesse em concorrer ás eleições presidências em 2018. Justus calca seu discurso na grande insatisfação popular á nossa atual classe política e de privatização de empresas públicas; Petrobrás, Caixa Econômica e Banco do Brasil. “Se a gente tivesse a Petrobras na mão da iniciativa privada, não ia ter corrupção lá dentro” afirma o Empresário. Justus critica a atual classe política do país, afirmando que os políticos acabam vendo cargos públicos como meios de enriquecimento privado e afirma que pretende “tirar a gestão do país da mão dos políticos”. O outro é o então prefeito da Cidade de São Paulo, João Dória, presidente do grupo Doria, organização que reúne várias empresas, e, também já foi apresentador do programa ‘’O Aprendiz”. É inegável que a popularidade de João Dória cresce gigantescamente em São Paulo, cujo tem números recordes de aprovação, e isso se espalha para o Brasil todo. Com o seu bordão, “Acelera SP”, obteve os incríveis números de mais de 6 milhões de hashtags no twitter, e os números ainda se estendem muito mais com o “#joaotrabalhador”, Dória é a cara do novo cenário político, e esse fenômeno não está perto de acabar. O que nos faz pensar, que cada vez mais a onda do “Business Men” ganhará força no nosso atual cenário político, e cada dia será mais comum, os empresários serem encontrados nas próximas disputas eleitorais.


Comentários