Do Fascínio ao Fascismo

Do Fascínio ao Fascismo

Idolatrado, amado, inquestionável, essas são as definições mais comuns a serem notadas quando o assunto no Brasil é o Poder Judiciário.  Porém por traz de tal cego amor, se relembra uma parte não tão bela e romantizada da historia mundial.


Nos últimos anos, o STF (Supremo Tribunal Federal), tem demonstrado pouco respeito ao Estado Democrático de Direito e a Divisão dos Três Poderes, abalando o pilar da democracia moderna. Isso aparece de forma explicita quando, a corte atual, passa a julgar e se portar de forma totalitária  em relações aos outros poderes. Trata-se de uma corte que passa por cima de tudo e todos, criando motivos e justificativas para julgar seus alvos, mesmo que essas ações não estejam descritas nas leis.


Coincidência ou não, essa mesma postura lembra-nos muito a adotada pelo regime Fascista Italiano e no Terceiro Reich Alemão, isso mesmo que você ouviu! Também abraçado pela paixão popular, o STF manda e desmanda sozinho, e na prática, tem conseguido. Não temos mais os três poderes equilibrados, há um abalo enorme em nosso ideal de democracia e o mais espantoso de tudo, é que a maioria do país bate palmas ou as panelas. Mas a massa, distante desse entendimento, clama hoje por mais decisões autoritárias, por mais ingerência, por mais poder ao judiciário resultando em um enfraquecimento dos outros poderes. Pede por uma ditadura na democracia.


Por fim, observe a sua volta e poderá entender um pouco mais os alemães, italianos e outros povos que, em outras épocas, deram base para implantação de um regime totalitário em nome de certa justiça.


 


Nova camada...


Comentários